segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Doces impossíveis

Ta... Eu sei que não posto faz tempo, sei que basicamente desisti do vlog, mas estou numa fase muito triste da minha vida... Mas, como não estou afim de falar de bads, vim aqui só falar algo bobo para tentar descontrair...

Hoje eu estava conversando com um amigo sobre """doces""" que para mim são impossíveis de comer...

Começando obviamente pro ela... Quer dizer... por eles!




Comer Carolina é algo absolutamente impossível para mim... Mas se fosse só esse o problema...


Bem-casado está fora de questão... Bem... Temos o olho de sogra, mas... QUE SOGRA? Maria mole... Olha... Faz muito tempo que não sei o que é uma "Maria dando mole"... Teta de nega então, nem se fala...

Há anos não sei o que é um "chupa-chupa"...  E nem sei qual foi a última vez que provei um "melzinho"...


"Juquinha" e "paçoca"... Bom... Esse eu passo! hahahahahaha

A gente nem precisa pensar em doces estranhos... O próprio beijinho é uma coisa que não faço mais ideia do que seja...

Mas esse nem é o problema... O problema mesmo foi quando eu esqueci o gosto do "sonho"...

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Análise de Sonhos

Para quem não sabe, sou metida a psicóloga fanfarrona, claro que jamais me coloco como uma profissional (até porque não sou!), mas tenho essa tendência a querer vasculhar a psique das pessoas, revelar os segredos tão bem escondidos que nem elas conheciam... Ainda farei faculdade de psicologia... Mas já li algumas coisas interessantes: alguns livros de Freud, de Jung, Pieaget... Só leituras meramente por diversão... Bom... Já que sou metida não só a psicóloga, mas também a bruxa, obviamente tenho obsessão por sonhos...

E eu gostaria de fazer a análise livre de 3 sonhos que me contaram:

SONHO 1:

"Eu sonhei que carregava caixas, e elas tinham vários tamanhos. Quanto menor a caixa mais pesada ela era. E não havia ninguém para me ajudar a carregar e elas estavam muito pesadas. As caixas não tinham tampas e dava para ver: todas estavam vazias"

As caixas são os lugares em que guardamos as coisas. Este sonho demonstra que você guarda muita coisa, e tem que sempre carregar isto com você, e se sente desamparada, como se não houvesse nenhuma ajuda. Este peso acaba sendo só seu. E este sonho também demonstra que há uma incompatibilidade entre essência e aparência, pois as caixas grandes são leves e as pequenas pesadas. Então, o que para os outros pode parecer pequeno, para você é um fardo enorme, e o que parece ser grande, acaba sendo irrelevante. As caixas não têm tampas, elas não estão fechadas, portanto seu conteúdo pode ser mudado livremente. Porém elas estão aparentemente vazia, e pode ser clichê (ok... é clichê), mas acho que a melhor forma de explicar isto é com a famosa fase do livro O Pequeno Príncipe: "O essencial é invisível para os olhos". As caixas parecem estar vazias, mas na verdade há o conteúdo oculto, que não é material, não é pragmático, que você precisa aprender a enxergar.

SONHO 2:

"Eu estava numa rua, e criaturas que pareciam ser zumbis começaram a me perseguir. E eu comecei a correr fugindo deles, mas eu estava carregando jóias, muitas jóias, e ficar carregando elas me atrapalhava um pouco na corrida. Então, durante a fuga eu fui pular um muro e tropecei e derrubei todas as jóias. Recolhi elas com pressa, coloquei nos meus bolsos, e até na boca e continuei correndo. Quando eu estava em segurança, fui tirar as jóias do bolso, mas só haviam missangas. E quanto fui cuspir na minha mão as jóias que estavam na minha boca, cuspi meus próprios dentes."

Ruas, estradas, remetem ao fluxo e ao movimento, que por sua vez remetem ao próprio fluxo da vida (a tão usada frase "Estrada da vida"). E nessa rua, que provavelmente representa simbolicamente sua vida, aparecem criaturas híbridas: mortos-vivos, ou vivos-mortos... Pessoas que não são, nem deixam de ser. E estas criaturas te perseguem. Isto demonstra que você se sente de fato perseguida, sem saída. Você carrega consigo jóias, ou seja, coisas de valor, mas valor material. 

O ouro, que é a prosperidade, mas é também a banalidade, por darmos um valor absurdo a algo que em última instância não passa de estrutura metálica. E você insistir em levar essas jóias com você te atrasa. E em certo momento você cai, e perde essa posse material. Mas mesmo estando perseguida, mesmo estando com sua vida em risco, sua prioridade é recuperar essas riqueza. Riqueza que aliás, não teria validade nenhuma se aquelas criaturas te pegassem. 

Mas você guarda, não só com você, mas intenaliza isso, colocando na boca, a partir de então, isto passa a fazer parte de você. Quando você sai da correria, quando pára de ser perseguida e fica sozinha com você mesma e quer verificar seu tesouro, percebe o como ele não tem valor nenhum. 

O ouro que você levava não passa de missangas. E essas riqueza que você internalizou, agora você cospe como sendo seus dentes, é a sua própria vida que se desfaz. A ambição que você internalizou acabou por desfazer seus próprio corpo.


SONHO 3:
"Estávamos em uma sala de aula, todas nós (tinha mais gente além de nós duas) estávamos com nosso livros. Tínhamos que começar a escrever neles, mas os nossos livros já tinham páginas escritas, e olhei para você com um ar de interrogação, mas você não disse nada. então chamei a professora e disse 'olha... Meu livro já tem páginas escritas...', então ela respondeu 'leia para mim'. E eu olhava, olhava e virava as páginas, mas não conseguia ler, não sabia o que estava escrito, e então ela disse 'precisa aprender a ler, olha, comece nessa folha em branco, escreva algo, mas eu não tinha caneta e você me dava a sua!"

Confesso que esse sonho ainda me deixa intrigada. Até pela frequência com que esta pessoa sonha com livros. Quase sempre que ela me conta um sonho, há um livro neste sonho, o mesmo livro, um livro que no primeiro sonho que apareceu, ela recebeu de uma sacerdotisa que a iniciava e que dizia "leve este livro com você", e quando ela abriu, as páginas estavam em branco, e quando ela olhou com cara de interrogação a sacerdotisa respondeu "é você quem deve escrevê-lo". é interessante que este livro-caderno que ela descreve, me lembra muito em forma e função o livro das sombras, utilizado em muitas religiões pagãs, e ela ter recebido isto por sonho de uma sacerdotisa que logo em seguida a inicia fazendo-a tomar vinho em uma taça de ouro antiga, mas não sem antes pedir para ela se despir, mas quando ela tira as roupas ouve "não basta apenas se despir das roupas do corpo, é preciso despir a alma". Desde então, ela sempre sonha com o livro, e geralmente dentro dele há a resposta, o caminho, mas é ela mesmo quem escreve o livro.

autoconhecimento. Se a rua representa a vida como fluxo, como estrada, como vai e vem... O livro ("livro da vida") tão uma representação digressiva da vida. Não se trata da como uma junção de fato que se sucedem, mas a vida como reflexão. 

Quando escrevemos um livro, principalmente um livro da nossa vida, estamos revivendo o que passou, porém não num sentido simples,  mas aprendendo e crescendo com isso, é o processo de espelhamento.

Este sonho especificamente é muito interessante no sentido, de que há um conhecimento, uma sabedoria gerada, mas ela não consegue decodificar isso (ela não sabe ler), então primeiramente recorre a pessoa mais próxima e de confiança, e quando esta pessoa não tem a resposta, ela busca a este mestre. Que não dá uma resposta prática sobre nada, mas devolve a pergunta. É ela que tem que aprender a ler... E quando a professora vai ensiná-la a fazer isso, ela pede que ela... ESCREVA! 

Imaginando que a escrita seja a ação e a leitura a reflexão, há uma dialética implícita: você aprende a escrever lendo, e aprende a ler escrevendo (o que não deixa de ser verdade, e se você voltar reflexiamente para os seus 6 anos de idade, poderá facilmente confirmar isso).

Mas faltava o instrumento para a realização desta ação... Talvez este sonho tenha sido um bom presságio. Pela primeira vez, ela não se sentiu desamparada. Ela não estava mais sozinha, mas outras pessoas estavam na mesma condição. Estava numa escola, lugar propício para o ensino, o crescimento. O livro estava ali, e não estava mais vázio! Ela já estava escrevendo a própria vida, e agora entrando no momento árduo na reflexão. Mas ela não estava desamparada. Bastou chamar para que a professora viesse prestar auxílio, embora o auxílio tenha sido apontar que era ela quem deveria encontrar as respostas. 

Eu, particularmente, fico feliz dela confiar em mim, a entrega da caneta, é a entrega na minha própria força em benefício dela, e esta força é capaz de gerar a ação e posteriomente a reflexão. E acho que neste sentido, até pela forma como ela me encherga, esta caneta é uma entrega inclusive de uma conhecimento e sabedoria. Pois a caneta também trás a duplicidade: ela existe em quanto materialidade que permite a ação de escrever (neste caso representando a força, o suporte), mas ela tem a tinta, que é a essencia, que é o que deixará as marcas no livro, que ser traduzirá como relfezão e conhecimento. É compartilhamento da sabedoria, que ao ser compartilhada se multiplica.





...


Melhor eu ir vender churros, né?

TÁ DE BRINCADEIRA, NÉ? II

Quando eu falo que mulher é um bicho que eu não entendo... Depois ainda me perguntam porque...

Resumindo, compartilhei um link no face dessa foto aqui:

Tradução livre: "A 'associção das putas' insiste: Banqueiros e Políticos não são nossos filhos"


Que é uma foto muito boa, por sinal... Mas não estou aqui para falar dela...

Então começou uma "mini-chat" nos comentários dessa imagem, e ressurge uma garota que conheci em 2008, e que fiquei afinzinha na hora... Aí do nada se dá o seguinte diálogo (omiti comentários do meio, senão a imagem ficaria muito grande, e eram coisas nada a ver com o assunto):



MINHA PRIMEIRA REAÇÃO:





MINHA SEGUNDA REAÇÃO:


Sério... se algum dia alguém entender a lógica feminina, me explica!



Camila ahh ohhh... Camila... Camila...

Já tive muita raiva dessa música, hoje, honestamente, fico imaginando minha ex cantando


"Havia algo de insano
Naqueles olhos, olhos insanos
Os olhos que passavam o dia
A me vigiar, a me vigiar

Camila
Camila, Camila

E eu que tinha apenas 17 anos
Baixava a minha cabeça pra tudo
Era assim que as coisas aconteciam
Era assim que eu via tudo acontecer"

HAHAHAHAHA!
Mas eu não vim aqui falar da música do nenhum de nós... Mas o Senhor Thiago, por alguma causa, motivo, razão ou circunstância, resolveu fazer uma pesquisa aprofundada sobre as origens do meu nome, e eu achei SUPER TUDO A VER, SACA?

Então... Já que o blog é meu... E eu sou egocêntrica... E eu amo falar de mim mesma... Resolvi postar...

ORIGEM DO NOME CAMILA
Qual a origem do nome Camila: LATIM

SIGNIFICADO DE CAMILA
Qual o significado do nome Camila: JOVEM CRIADA, ATENDENTE DE CERIMONIAL.

SIGNIFICADO E ORIGEM DO NOME CAMILA - ANALISE DA PRIMEIRA LETRA DO NOME: C
Pessoa charmosa, amavel e expressiva, muito criativa e um tanto curiosa. Tem uma certa dificuldade na concentração e como gosta de compartilhar tudo com os outros é o tipo de pessoa que não consegue guardar suas idéias só para si. Sempre de bom astral, é daquelas que adora festa. Só tem um problema em enfeitar demais a realidade, exagerando na dose e não conseguindo controlar sua mania de falar. Pode criar a imagem de fofoqueiro.

CURIOSIDADE: Camila: Significa mensageira e se associa a uma jovem e linda criada que servia os participantes da cerimônias pagãs (grifo meu). Indica uma pessoa que é competente porque executa suas tarefas com amor. Com grande senso de observação e justiça, sempre sabe ver os dois lados da situação.


FODA-SE! Me chame de egocêntrica (vocês esperavam o que de uma ariana com ascedente em leão?), mas eu acho que realmente tem tudo a ver com a minha pessoa!  aliás, tudo que é meu tem muito a ver comigo, nome, signo, dia de nascimento... Ou será que eu que tenho a ver com tudo é meu? 


Nhá! Sem mais digressões 


P.S.: aliás, a música também tem tudo a ver =S

Músicas

Sempre que alguém me pergunta, "mas que tipo de música você gosta?", eu, em uníssono com a Kelly Key, respondo "eu sou epilética" hahahahaha (desculpa, eu precisava usar essa piada um dia...)

Mas quando eu digo "eu sou eclética", não significa que eu necessariamente goste de TUDO, significa que não me coloco restrições. Falando de maneira simples: eu gosto do que eu gosto...

Então sou uma pessoa que vai ouvir mpb, rock (de vários tipos, dos mais leves ou death metal), sertanejo, pop, jazz, música clássica, música gospel, ponto de macumba... Enfim, desde que aquilo me agrade por algum motivo (seja ritmo, voz do cantor, instrumental, letra, seja por ser inteligente ou divertida), em suma, desde que aquilo me cause um bem-estar, eu vou ouvir!

E quando a gente está aberto, acaba encontrando pérolas que não encontraria se estivesse fechado no seu mundinho... E numa dessa, eu encontrei um funk com uma letra tão foda, tão mega incrível, que fiz questão de legendar a música pessoalmente, e colocar no meu canal, e queria compartilhar com vocês...

Então mesmo que você não goste de funk, abra uma pequena excessão e ouça este, você pode até não curti o ritmo, mas duvido muito que não gostará ao menos da letra





BÔNUS:

Já que estou na pegada de "música para refletir", fiquem com essa daqui do Gabriel Pensador:



Blogger Troll

Devo admitir que a Graziela foi uma namorada desastrosa... Porém devo admitir que ela é uma amiga divertidíssima! Mas ela vem, tenta dar uma força, e o Blogger + o Face tem que trollar:



Namoro a distância

O ruim de namorar a distância e assumir isso publicamente, é que você abre brecha para piadas... Mas confesso que eu ri!



domingo, 20 de novembro de 2011

Dia da consciência negra

Acharam mesmo que eu ia deixar passar em "branco"?

Apesar de faltar poucos minutos para terminar o dia "oficial" da consciência negra, dá tempo de eu dizer o que tenho para dizer, pois será breve:

Por um lado, eu acho ótimo que o Estado, a sociedade, a escola, enfim... Estejam tentando reparar UM POUCO o dano incalculável que foi causado os negros, pardos, mulatos (aliás, o preconceitos está até no nome, mulato vem de mula, pois as escravas era usada como "mulas" para o senhor de escravos se satisfazer sexualmente [eram estupradas!], então os filhos desta união era os mulatos), os crioulos e todos os "afro-descendentes" de modo geral...

E por favor, não venham me dizer que "a escravidão já acabou há mais de um século". Infelizmente não podemos voltar no tempo e recuperar a vida de todos aqueles explorados, torturados, violentados, assassinado, desumanizados... Mas as consequências não pararam por ai! A abolição não aboliu os preconceitos, não aboliu a pobreza... Muitos negros depois de livres, queriam continuar nas fazendas... E não era porque era "bom ser escravo", mas porque eles simplesmente não tinham para onde ir... Eles foram excluídos, e marginalizados.

A escravidão não acabou! A sociedade com sua perfidez e desigualdade, não só impele os "afrodescedentes" ao crime, como criminaliza coisas para perseguir esse "afrosdecendentes". É lindo querer exterminar o racismo da linguagem, mas quero ver quando vamos exterminar o racismo no âmago dessa sociedade hipócrita! Negros são perseguidos. Preteridos em entrevistas de emprego. O fato de você ser negro e estar de carro, ou correndo, ou num beco a noite, já te faz imediatamente um suspeito... Suspeito de quê?

A escravidão não acabou! O descendente dos escravos, agora são escravos da pobreza, escravos nas cadeias, muitas vezes pagando por crimes que não cometeram, ou por cometerem "crimes" quando só o que queriam era sobreviver...

Então, se por um lado é lindo ter sido instituído o "dia da consciência negra", por outro é asqueroso que precisemos de um dia específico para nós lembrar de tratar outros seres humanos como eles realmente são: seres humanos!

Gráfico

Para quem não gosta muito de ler uma explicação em forma de gráfico para a postagem
APROVAÇÃO DO CASAMENTO CIVIL JÁ!

Voltando ao meu mais recorrente assunto no momento: NÃO ESTÃO FALANDO DE SEGURANÇA? EU QUERO SEGURANÇA CONTRA CRIMES DE ÓDIO! EU QUERO SEGURANÇA CONTRA HOMOFOBIA!

PLL 122 JÁ!


10 Argumentos Contra o Casamento Gay

Para as pessoas não falarem aqui que eu só devendo meu ponto de vista e tudo mais, eu achei correto, colocar este maravilhoso texto de autoria desconhecida, que já rola pela internet há bastante tempo, e que deixa bem claro o porque o casamento gay não pode ser aprovado de forma alguma!

Espero que você apreciem a leitura e que saibam respeitar o ponto de vista desta pessoa que se colocou contra o casamento gay e deu 10 argumentos fortes.

Vamos ao texto:



1. Ser homossexual não é natural e, portanto, deve ser rejeitado. Assim como as pessoas rejeitam outras coisas não naturais, como óculos, ar condicionado, automóvel, etc..

2. Casamentos gays incentivam pessoas heterossexuais a virarem gays, assim como o casamento entre pessoas altas incentiva as pessoas a serem mais altas.

3. Legalizar o casamento gay vai incentivar as pessoas a fazerem coisas absurdas, como se casar com animais de estimação, já que animais têm todos os direitos e deveres legais e conseguem assinar sua certidão de casamento.

4. Casamento heterossexual é uma tradição muito antiga e imutável, assim como outras "tradições imutáveis como a escravidão, a proibição de divórcio ou a clitoridectomia."

5. Casamento gay iria destruir a santidade do casamento heterossexual. A santidade do casamento de 55 horas de Britney Spears com Jason Alexander tem que ser protegida.

6. Casamentos heterossexuais são permitidos porque produzem filhos, por isso casamentos gays, casamentos com pessoas inférteis, casamentos entre idosos e casamentos entre pessoas que não querem ter filhos são inválidos. É necessário que todos os casais tenham filhos porque os orfanatos estão vazios e não existem crianças em nenhum lugar do mundo que precisem de uma família.

7. Pais gays só irão criar filhos gays, assim como pais heterossexuais só criam filhos heterossexuais.

8. Casamentos gays vão contra os princípios de algumas religiões, e, como vivemos em uma teocracia, algumas religiões devem ser impostas a todos que pensam de outra forma.

9. Crianças não podem ser criadas sem um modelo masculino e feminino. É por isso que somente pessoas moralmente superiores têm filhos. E é por isso que pais solteiros são proibidos.

10. Casamentos gays vão mudar as raízes da sociedade de forma tão drástica que não vamos conseguir nos adaptar. Acontecerão furacões e tornados e terremotos, a pele de todos irá derreter.







NÃO FAÇA!

Uma imagem tão linda...
TINHA COMO NÃO COLOCAR AQUI?



Bônus:
(desta vez sem digressões filosóficas minhas)




Recados...

"Chora criança... Chora... Pois é só isso que quero de você: HUMANIDADE!"

POUTZ

Sabe o que é pior que brigar com a namorada? É brigar via torpedo...

Sabe o que é pior que brigar via torpedo? É ter que mandar torpedo a cobrar para brigar...

Sabe o que é pior que mandar torpedo a cobrar brigando com alguém? É MANDAR TORPEDO PRA PESSOA ERRADA!


Bônus!

O melhor de tudo, é que se a pessoa não só aceita se torpedo, mas também te "cadastra numa lista vip" você pode mandar quantos torpedos a cobrar quiser, e a pessoa VAI pagar, porque autoriza automaticamente...

Ai a operadora manda o seguinte sms

"Vc agora faz parte da lista de 11xxxx-xxxx e poderá enviar Torpedos a Cobrar, sem necessidade de aprovação. Aproveite!"

WHAT??? HAHAHAHAHAHAHAHA

O que eu imaginei




Aula de Democracia

Achei essa imagem tão boa, que precisava postar!



As pessoas trocaram "Liberdade" por "Segurança"... Só tem um problema: NÃO ESTAMOS SEGUROS!

Não temos educação, não tem saneamento básico para todos, não temos igualdade social, não tem ações culturais efetivas, não tem um policiamento adequado (desde policiais mais bem treinados até condições de trabalho e remuneração decente), não temos leis eficiente, não temos políticos comprometidos...

Enfim... Nos pedem para ficarmos calados... Nos pedem para respeitar a Lei, mas a Lei não nos respeita! Pedem para respeitarmos o País, mas o País não nos respeita!

É correto fazer a reapropriação de posse?

Ok! Então eu quero o ficha limpa em vigor para ontem! Quero redução do salário dos deputados! Quero uma discussão séria e baseada em argumentos científicos sobre a criminalização ou descriminilização das drogas! Quero a legalização do casamento gay (Afinal, gay são cidadãos como todos os outros, e merecem os mesmo direitos e isto não pode ser barrado baseado numa "moral religiosa")! Eu quero educação pública de qualidade! Eu quero aumento de salário para professores! Quero o triplo de linhas de metrô! Quero mais hospitais! Eu quero um reitor eleito por voto direito! Eu quero uma CPI de TODAS as contas do Estado e do País em que há suspeita de superfaturamento!


QUER DAR AULA DE DEMOCRACIA GOVERNADOR?

Então vamos lá:

Democracia: sf. 1. Governo do povo; soberania popular. 2. Doutrina ou regime político baseado nos princípios da soberania popular e da distribuição equitativa do poder.

Que tal começar esta aula prezando pelo bem-estar do povo, que te colocou aí e cuja sua ÚNICA função e representar e lutar pelo melhor! Se quer dá aula de democracia, comece dando condições de vida decente para as pessoas... E seria bom também falar com mais respeito e menos zombaria dos jovens, que você pode concordar ideologicamente ou não, mas que são o futuro deste País pelo qual SUPOSTAMENTE o senhor deveria zela!

E mesmo para quem comete "crimes" o DEVER do Estado é zelar pela reabilitação social desta pessoa, e não meramente punir, jogando-os em presídios de condições sub-humanos, onde o cidadão mais se corrompe do que qualquer coisa, e depois é jogado na rua estigmatizado e sem perspectiva de futuro. Não é através de medidas punitivas que resolveremos o caos social que nos encontramos...

Me desculpe, senhor governador, mas acho que não deveria dar aula aquele que não é nem ao menos um bom aluno

sábado, 19 de novembro de 2011

Santa Fé

A mesma garota que mencionei no post anterior, uma vez que estávamos em uma festa da USP, ela viu um Santa Fé e disse "Com o dono desse carro eu me casava", e eu inocentemente respondi "Mas você não sabe nada dele! Não sabe se ele é bonito ou feio, legal ou chato, se é uma boa ou má pessoa...", mas ela de forma muito honesta respondeu "Você sabê quanto custa o modelo mais básico desse carro? Não importa se ele for feio, chato ou mau...", então, eu, no ápice da idiotice pergunto "Então, se eu tiver um carro deste... Você se casa comigo?", "caso"...

Talvez vocês a chamem de interesseira, escrota, etc... E bem... É... Ela foi... Mas a verdade ela evidenciou o que muitos pensam e dissimulam... Foi ela que me ensinou que classe social faz sim toda a diferença para o "Amor"

Prostituta de Luxo...

Novembro de 2008

(Voltando na minha primeira entrevista no emprego, estava no Espaço Verde conversando com a garota que até então eu era apaixonada)

[...]
-Ai foi legal porque eu realmente comecei a conversar com o entrevistador... Falamos sobre literatura, psicologia, política...

Nessa hora ela me pede para eu dizer exatamente o que eu falei e como me posicionei... Então, ela pretendendo me elogiar diz:

-Sabe Camila, apesar do lugar em que você nasceu e da classe socio-econômica a qual você pertence, até que você é inteligente...

*******************************************************************************

Claro que depois ela se desculpou inúmeras vezes por isso... Mas honestamente, nunca me esqueci disso... essas palavra se gravaram na minha alma de uma forma... Sempre me senti deslocada, mas pela primeira vez isto foi atribuído a uma questão social... E então parei para pensar...

Desde sempre, o que eu tinha eram pessoas "interessadas" na minha "inteligência", fosse para fazer um trabalho em grupo, ou para resolver alguma dúvida, talvez para passar cola em prova... Ou até mesmo, desabafar... Ter uma conversa particular... Pedir conselhos...

Mas quando chegava alguém, algum amigo, conhecido... Eu nunca era apresentada... Ou quando era... "Essa é a Camila, uma conhecida, ninguém importante..."

Talvez fosse por causa da minha aparência... Porque quando eu era mais nova eu era MUITO estranha... Mas eu cresci... E parecem que as coisas pioraram! Agora as pessoas me viam como um pedaço de carne...

Eu virei "a mulher de uma noite só", e como nunca faço sexo com ninguém, virei "a mulher da tentativa de uma noite só, que deu errado e que será sumariamente ignorada de agora em diante"...

Eu sinto que virei um duplo depositório de dejetos... Alguns querem depositar em mim seu libido... Outros, seus traumas... O que eles tem em comum? Todos vão embora... Eu digo que tenho uma dor, eu digo que me sinto sozinha... E mesmo quebrada ao meio, eu me doo por inteira... Mas todos vão embora... E eu fui aprendendo a viver assim...

Então... Um dia eu encontrei alguém e pensei que estava menos sozinha no mundo... Ela me diz que nunca se envergonhou de mim... Mas palavra são fáceis de dizer... Ela nunca quis me apresentar para família, para os amigos... Nunca quis entrar na minha vida e ver o lugar que eu moro... Talvez porque "eu seja inteligente demais para o lugar que eu moro"...

É meio estranho você se sentir sempre o "estepe", a segunda opção... Simplesmente porque... Eu estou sempre ali... Talvez se você já tenha tentado vir falar comigo, você reparou que não te ignorei, não ignoro ninguém... Mesmo que você venha até mim me xingar, eu vou tentar conversar com você, entender você... E até mesmo concordar com você, mesmo você estando contra mim...

Mas me incomoda um pouco... Queria sentir uma vez na vida como é a pessoa que você ama sentir ORGULHO e não vergonha de você... Talvez por isso eu nunca tenha esquecido totalmente a Dê (não que eu ainda goste dela! Longe disso), mas ela foi a pessoa que chegou mais perto de ter orgulho de mim... até me apresentou para os pais... Para os amigos... Mas... Sempre torcia o nariz para meus "maus modos"... Queria alguém que gostasse dos maus maus modos...

Às vezes me sinto uma prostituta... Destas de luxo... Que você usa o corpo, usa a atenção, usa o intelecto, usa até o afeto... Mas só usa... Mas não sou uma prostituta... Sou pior, muito pior que elas... porque elas de uma forma ou de outra, se valorizam... Talvez se eu fosse uma prostituta e estorquice financeiramente as pessoas, pelo menos não teria que chorar pelos meus problemas financeiros... Mas não... Sou tão indigna que ainda me rastejo e imploro migalhas de amor, daqueles que só querem me usar...

Talvez o dia que eu aprender a me dar valor alguém se orgulhe de mim... Ou não...

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Conto de foda: o limite dos fetiches - parte I I

HEY! Essa é a segunda parte do conto! Você já leu a parte I? Se não, clique aqui antes, você não vai querer estragar a graça vai?

Procurou esses sites de relacionamentos e começou a procurar mulheres... A primeira... Uma louca obsessiva... E para uma alma livre com a de Carol, aquilo nunca daria certo... Ela nem ao menos conseguiu ficar com a garota...

Falou que ia tentar mais uma vez... Encontrou outra garota... Um stripper escorpiniana (tinha que ser, né?)...

Então começou o "blablabla"... Carol se apaixonou pela tal stripper, mas não sabia o que queria da vida... E sempre num chove não molhada... E muitos lances dignos de novela mexicana, mas não dignos do meu conto... Depois de 5 meses (que para Camila pareceu 5 anos de "blablabla") saiu o tão proclamado primeiro beijo entre as duas... Primeiro beijo que Carol deu em uma mulher...

Quando Camila já estava feliz e comemorando, pensando "agora vai!"... Começou outra "sessão blablabla": sexo!

22 anos, virgem... Até ai, nada demais... Mas não era uma coisa "eu escolhi esperar", "eu acredito no amor", era uma coisa "quero dar e me falta coragem"... Aiai.. Mas Carol é realmente uma criatura esquisita, pois várias vezes confessou para Camila que tinha vontade de perder a virgindade com uma homem e uma mulher de uma única vez (WHAT? ISSO É QUE EU CHAMO DE ESTILO)

Seja como for... Carol mudou de emprego, de cidade, a família parou de ajudar nas despesas... Ela parou de entrar tanto na internet... Então Camila começou a receber informações esparças...


Um tempo depois...

"To pensando em virar stripper... 3.500 doláres por mes... só tem que tirar a roupa, rebolar um pouquinho no pau dos caras... Não é tão ruim..."

É... Realmente não parecia tão ruim...


Mais um tempo depois...

"Tive minha primeira vez, cara! Não sou mais virgem! Me sinto ums adulta! Moro sozinha, tomo café e faço sexo! E muito bom! Para quem nem conseguia beijar uma mulher sem rir..."

É... Muito bom... Ainda não sou uma adulta porque não faço (mais) sexo e nem saí de casa... mas MUITO BOM!


...

"Cara! usei todas as técnicas que você me ensinou! MUITO BOM! Aquele lance da língua! Realmente funciona! Ela adorou!"

Que bom que minhas experiência de tempos remotos que um passado pré-histórico serviram para alguém!


...

"Cara... Ela não quer fazer sexo hoje! Mas eu quero! Como eu faço"

Ok... Isso é estranho...


...

"To vendendo minhas calcinha pela internet! Ótimo negócio, velho! Melhor que ser stripper... É só tirar uma foto com calcinha e depois você manda pelo correio! 50 dólares por calcinha"

PORRA!! 50 DÓLARES POR CALCINHA?? PORRA!!!


...

17/11/2011, 2:00h a.m., Brasil

Camila estava chorova porque tinha brigado com a namorada... Sobre a janela do msn... A Carol? Que estranho! Ela quase nunca tem tempo para falar comigo...

Carol diz: maaaano
vc nao sabe o q aconteceu ontem a noite
Camila diz: deu pra um cara?
Carol diz: não
melhor q isso
Camila diz: nossa!
XD
fala
desembucha
Carol diz: se eu só contar vc nao vai acreditar
vou mostrar
Camila diz: oh my god
XD
mostra!
Carol diz: perae 
Camila diz: VAI LOGO
TO ANSIOASA, PORRA!
medinho

[manda uma foto pra lá de censurada]

WTF?
Carol diz: pois é
duas ao mesmo tempo
Camila diz: RINDO ALTO
Carol diz: ta orgulhosa ?
Camila diz: to em choque
Carol diz: tem uns videos tb
mas sao mto grandes pra mandar
Camila diz: VÍDEOS??????????
Carol diz: é
mas so das lap dances
nao de quando a gente foi pro quarto
Camila diz: oh my fucking god
eu criei um monstro!
Carol diz: azuhuazhuhazuazuazh
pra quem era virgem até poucos meses atras eu mandei benzaco
Camila diz: EU CRIEI UM MONSTRO
QUE FAZ MENAGES E GRAVA!
Carol diz: e amiga da "stripper escorpiniana" [omiti o nome da moça] é mto gostosa tb
eu tenho sorte viu
mo orgulho pow
e tem outra coisa tb
agora eu oficialmente vendo calcinha usada por 50 dolares
ontem eu almocei num restaruante fmz com um cara
e ele bebendo meu mijo na minha frente
ea gente falando de sadomasoquismo
Camila diz: INFORMAÇÃO DEMAIS!
Carol diz: ele quer q eu coma ele com um strap on
mas nem rola
Camila diz: WTF?
Carol diz: isso q da passar mto tempo com stripper
Camila diz: to rindo descontroladamente
Carol diz: e tem mais
Camila diz: MAIS???
Carol diz: a gente vai cagar num maluco nesse fds por 2500 dolares cada!
nao é 250
2.500 mesmo!!!!!!!
Camila diz: what?????????????????????
Carol diz: isso mesmo
o cara vai viajar 6 horas pra vir aqui pra gente dar um cagao nele
e é só
sem sexo nada
Camila diz: eu to em choque
Carol diz: eu imagino
Camila diz: e eu me achando pervertida
VOCÊ SE SUPEROU
Carol diz: o q vc acha de tudo isso ?
pode ser sincera
Camila diz: Cara... Sei lá o que acho disso... Acho que você é MUITO aquariana
Carol diz: mano eu estaria fudida se nao fosse as calcinhas velho
as vezes nem 10 minutos eu já ganho 50 dolares e o maluco nem encosta em mim
só é dificil de achar cara q queira só isso
eu recebi 300 e-mails no meu anuncio na "cidade que ela mora" [omiti, obviamente]
mas a maioria quer algo mais, ou pelo menos coisa tipo eu tirar no carro deles, ou eles mesmo querem tirar e panz
e eu nao to a fim de arriscar entao prefiro nao fazer
Camila diz: entendi
Carol diz: imagina se eu pego um doido q me estupra e mata ae sai eu no jornal
babá brasileira q vendia calcinha na internet é estuprada e morta
parece piada né meu
quem diria...
Camila diz: HAHAHAHHA

[...]

Carol diz: tipo eu nao tenho esses fetiches mas eu exploro isso pra ganhar dinheiro
e ter feito sexo a 3 foi assim, as duas tavam bebadas e super dando um em cima da outra. ou eu ficava assistindo e depois dormia no sofá e deixava as duas se divertirem sozinhas e nao ia conseguir dormir pensando pqp como eu sou idiota
foi uma coisa tipo se a vida te der limoes faca uma limonada huazhuzahuaz e eu nao me arrependi, foi fmz

Fim

Eu disse que essa história não tinha moral, mas me rendeu um bom surto de riso numa madrugada triste...

Cara... Para de olhar assim para o seu monitor! Fecha a boca! EU FALEI QUE O FINAL LITERALMENTE ERA UMA MERDA! HAHAHAHAHA

Ta... eu sei o que você ta pensando... "Eu aqui nesse 'emprego de merda' ganhando salário mínimo, e ela ai canhando 2500 dólares por uma merda"

hahahahahahahahahahahaha


Admita... sua vida é uma... MERDA! hahahahaha! SÓ QUE VOCÊ NÃO VALE 2500 DÓLARES! HAHAHAHAHAHAHA

ISSO QUE EU CHAMO DE CAGAR DINHEIRO! hahahahahaha

ESSA SIM É UMA "PUTA MERDA" hahahahaahahahaha


TÁ DE BRINCADEIRA, NÉ?

Clique na imagem para ampliar



A criatura em destaque me vermelho é minha ex namorada, que quando tinha minha atenção INTEGRAL parecia não ligar muito para isso, e agora está de mimimi, porque estou há 24 HORAS sem falar com ela...

Já a criatura em destaque em azul, eu me "coloquei a disposição" para ficar com ela por 3 MALDITOS ANOS! E agora, que eu to de boa, ela fica falando para eu mudar de CONTINENTE (literalmente) para ela me dar um trato...

Eu sabia que mulher era um bicho complicado... Mas a esse nível... PORRAH!

Só tenho um recado para todas as mulheres queridas do meu coração:



Lembrança estranha...

Estava almoçando sozinha, sentada numa padaria, com fones no ouvido... Me sentia meio deprimente, meio patética... Estava pensando na vida e em como as coisas mudam o tempo todo... Para o bem a para o mal...

Então lembrei de algo...

Quando eu tinha 17 anos, ser lésbia ou gay não era "moda" as pessoas não se assumiam, e não era cool "experimentar"... Então quando descobriram no colégio sobre minha sexualidade foi um verdadeiro drama na minha vida... Pior ainda era a crise familiar paralela... Toda aquela dor, sofrimento, solidão, pressão social...

Então... Pela primeira vez na vida cogitei seriamente o suicídio... Aliás, não só cogitei como fiz um grande show e de fato tentei algo... As amargas 12 horas seguintes de lavagem estomacal com um tubo enfiado no meu nariz, me evitaram pensar em tentar algo novamente tão cedo...

Mas não foi essa a lembrança que me acometeu na padaria... Eu estava lembrando que justamente nessa época, conversei "pela primeira vez" com uma lésbica na minha vida... Claro que eu já tinha falado com mulheres que era lésbicas, mas nunca "de lésbica para lésbica", sabe? Nunca tinha sido esse o vínculo...

Não lembro do nome dela... Mas lembro que ela me disse "você não quis se matar, você quis fazer palhaçada, acredite, se você tivesse de fato tentado suicídio você estaria morta... Você nunca quis morrer"... Acho que ela estava bem certa sobre isso... Nunca quis de fato morrer... Embora a morte me atraia alguma vezes...

Mas não foi essa a lembrança estranha...

A lembrança estranha é que essa garota de cabelos vermelhos (é pouco que me lembro dela), tinha uma namorada... Mas ironicamente o nome da namorada eu lembro: era Renata... Essa namorada foi para outra cidade... Outro estado... Elas quase nunca se viam... Faltava o toque... O cheiro... O beijo... Essa tal de Renata era mais velha, e tinha mudado de estado para fazer faculdade e não voltaria tão cedo...

Não terminou muito tempo, a Renata terminou o namoro... E aquela colega de solidariedade, tão durona, veio me contar entre prantos... Quando perguntei porque elas tinha terminado ela falou:

-A gente tava conversando no telefone... Ela disse que queria terminar e eu perguntei por que, e ela disse "Me desculpa, mas toda essa distância me ensinou a viver sem você"...

Contém um drama

Ai se dá a seguinte conversa via sms:

-vou dormir...
-ficou brava por causa da minha resposta ao seu comentário amor?
-NÃÃÃOOO! Só to com sono, amor
-Ta bom então, dorme bem, te amo
-Quando for dormir manda mensagem, te amo

Menos de 10 minutos depois recebo a seguinte mensagem dela:

"Ele ta aí? Eu preciso dele AGORA na minha cama..."

10 segundos depois entre lágrimas e soluções desesperados, respondo a mensagem

"Ta... você deve ter mandando a mensagem para a pessoa errada... Bela forma de descobrir as coisas"

Ao mesmo tempo que minha mensagem é enviada chega a outra mensagem dela completando a piada:

"Cadê o sono? Preciso dele na minha cama"

É... Só que nesses 30 segundos entre uma mensagem e outra, eu já consegui formar toda uma fantástica história de como eu estava sendo traída e como ela não me amava mais, e que disse que ia dormir para chamar seu amante negão de 2 metros de altura para uma noite de coito insaciável...

Vendo que eu tinha entendido a piada errada e estava em crise, quem entrou em crise foi ela, que começou a chorar desesperadamente pedindo desculpa...

Essa é que é a coisa... Um relacionamento lésbico não é um relacionamento entre duas mulheres, mas entre duas TPMs que se encontram!

Por isso roubei o subnick de uma colega lésbica minha, pois não importa quão recalcada e racional seja uma mulher: sempre contem um drama... Se junta duas então...

Mas puta que pariu! Nem posso dizer que não vale a pena... Ela é simplesmente a melhor coisa que aconteceu na minha vida... Apesar dos dramas... hahahahaha

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Trabalho...

Um dia antes...

-Olha, vou te conseguir uma vaga, mas nem sonhe em dizer que você é lésbica, ok?
-Ok... sem problemas...

No dia seguinte...

-Você tem um currículo incrível, seu último salário foi muito alto, tem certeza que se sentirá motivada a trabalhar aqui?
-De nada adianta um currículo ótimo se é para ficar desempregada por causa dele. Além disso, me interessa muito mais uma salário razoável, mas garantido, e qualquer extra que eu queira eu posso conseguir com freela, do que salários altos e inconstantes...
-Ta certo... Você pode começar agora mesmo... Mas só uma última pergunta... Você tem namoradO?
-Não... Sei... Não... Exatamente
-Como assim?
-Eu... Namoro uma pessoa...
-Ahhh... Então você tem um namoradO? Como assim não sabe se tem ou não um namoradO?
-Ahhh! É que... Hmmm... EU TO PENSANDO EM TERMINAR! Por isso eu não sei... Mas por enquanto eu namoro...
-Ta certo... Se ele não ta dando conta, procura outro...
-Claro... Posso ir para minha mesa?

Conto de foda: o limite dos fetiches - parte I

Sabe aquele amigo ou amiga que só te fode a vida? Então... Eu tenho uma "colega" que esta tendo um tipo de vida... "alternativo", e fica me contando detalhes... CONTRA A MINHA VONTADE! Mas já que ela conta, que pague o preço, postarei aqui... A infeliz é um aquariana que não bate bem das ideias, e quando perguntei o nome de guerra dela para eu poder fazer a postagem, adivinha???? ELA USA CAROL! Enfim... Esse "prólogo" foi só para dizer que esta postagem não é nenhum tipo de direita ou indireta para a minha Lila, pelo amor de Deus! Só quero contar uma história para vocês, que literalmente não tem nenhuma moral, mas que é no mínimo interessante...

Que começe a narrativa!

Era uma vez, uma simpática escritora de blog, chamada Camila, que no dia 17 de novembro do ano de 2011, as 2h da manhã, na cidade de Osasco, estava chorando... Novamente ela tinha discutido com a namorada, o que a deixava muito mal... Camila sabia que precisava dormir, pois ela tinha acabado de conseguir um emprego, e precisava estar descansada para o seu primeiro dia de trabalho, já estava a ponto de desligar o computador quando uma amiga sua que ela não falava há algum tempo a chamou no msn:

-MANO! ONTEM ACONTECEU A COISA MAIS INCRÍVEL DO MUNDO!
-O que foi? deu para um cara?
-Não! Melhor! Muito melhor que isso!
-Conta!
-Não! Se eu contar você não vai acreditar!
-Conta logo velho! não to com humor...
-Calma... Vou te mostrar... E você ficará orgulhosa de mim...

*********************************************************************************

01/09/2007

-Ai Carlos... Eu queria tanto ver aquela menina do bandejão pelo menos mais uma vez na vida... Ela era TÃO linda!
-E se todos os dias a gente ficasse na porta do bandejão da hora que ele abre até a hora que ele fecha?
-Passa muita gente por lá... E como eu chegaria nela? Não... Não ia dar certo...
-Ela estava com jaleco... Ela deve ser da química ou da farmácia, procura nas comunidade do orkut e veja se acha alguma foto parecida com ela...
-É ISSO! VOU FAZER UM FAKE! IR NA COMUNIDADE DA USP NO ORKUT E CRIAR UM TÓPICO E TENTAR ACHÁ-LA!
-É... Não custa tentar... Mas não acho que vai dar muita repercussão...

Ahhh... Ledo engano... Ledo engano! Semana da pátria, um bando de desocupado 24 horas na frente do computador... E depois daquela declaração melodramática no tópico "Procura-se a menina do bandejão da química", não precisou de 24h para chegar há 10 mil postagens!

Aquilo simplesmente se tornou um fórum de discussão! Se falava de todos os assuntos lá dentro... Em menos de dois dias, ninguém lembrava mais do objetivo principal, mas muitos viraram amigos, e muitos queriam conhecer a autora do tópico...

Quem era a autora do tópico? A nossa simpática blogueira do começo da narrativa...


Ela se identificou com algumas pessoas, e passou seu msn pessoal, e depois seu perfil do orkut original... De todos que ela adicinou, poucos se tornaram amigos de verdade... Mas dentre este poucos, uma de fato havia mexido com ela... A Carol... Uma aquariana pra lá de esquisita... Mas o que ela tinha de tão esquisito?

Vejamos... Ela era uma pessoa terrivelmente sádica, e fria... Mas Camila percebia que por trás daquela máscara de ferro havia um bom coração... Ela tinha um carro de boy, com bancos de couro, e uma das suas principais diversão era tirar raxas... Ela disse que ensinaria a Camila a dirigir... A Camila está esperando até hoje (fica aqui minha revolta)... Ela fazia duas faculdade... mas a parte esquisita mesmo, é que ela queria ser lésbica... Isso mesmo que você leu! Ela supostamente era hetero, mas queria porque queria ser lésbica... Aliás, bissexual... (por que se fechar em uma só possibilidade, não é verdade?)

É ocioso dizer que a Camila, com toda sua curiosidade analítica, ficou absolutamente encantada por aquela criatura estranha... Que era capaz dos gestos mais nobres, mas às vezes (a maioria das vezes) era uma completa escrota... Que dizia que não conseguia sentir tesão por mulheres, mas que não conseguia se sentir emocionalmente conectada aos homens...

Carol tinha uma amiga de infância... Que muito provavelmente era apaixonada por ela... E elas ficavam de "brincaderinhas", trocando selinhos, dando beijos triplos elas duas e mais um cara... Elas tentaram "ficar" algumas vezes, mas Carol caia na gargalhada...

Por outro lado, Carol era obcecada pelo seriado americano "The L word", conhecia todos os filmes lésbicos já produzidos, e dizia achar fofo ver duas garotas se beijando...

A princípio, Camila era apaixonada por Carol e queria convencê-la a "testar" pois havia um interesse mais que pessoal ai...

O primeiro encontro das duas foi estranho, elas se conheceram pela internet, mas Camila já sabia que gostava dela... Então ela teve a brilhante ideia de tomar um litro de juripunga sozinha para "ficar mais a vontade" (depois disso ela nunca mais pode sentir nem ao menos o cheiro de jurupinga sem sentir ânsia)... Mas elas passaram a se ver quase todos os dias...

Carol ia até a faculdade de Camila, assistiam aula juntas... Depois ficavam no centro acedêmico conversando... Jogando sinuca (Carol não sabia jogar, e Camila capciosamente se voluntariava para ensinar, mas tinha escrúpulos demais para tirar qualquer proveito). Juntas elas fumaram seus respectivos primeiros cigarros...

As grosserias constantes de Carol incomodavam Camila... Incomodava aquele jeito sempre autoritário, cheia de razão, sempre com "Não-me-toques"... LITERALMENTE! Carol detestava ser tocada...Um dos momentos mais marcantes na amizade delas foi justamente o primeiro abraço...

Camila continuava intrigada com o comportamento estranho daquela garota... Ela foi mudando com o passar do tempo, se tornando isso que chamaríamos de "alguém melhor"... Atos simples, como por exemplo não julgar uma pessoa pela marca da roupa que ela vestia!

Mas ela continuava com aquela estranha postura: se dizia fisicamente atraída por homens, e emocionalmente atraída por mulheres... Ela tinha conversas de horas e horas e mais horas com a Camila, que basicamente dizia que era mais fácil "adestrar seu corpo" para sentir tesão por pessoas que ela se sentisse atraída emocionalmente, do que o inverso...

Camila sempre acreditou que por mais que ela se dissesse "liberal", ela ainda tinha muitos medos e tabus... Com relação a família, sociedade, uma moral implantada... Enfim...

Um belo dia, Camila com sua mania de exoterismos (sim, com x), fala de um site que "lia tarot", e indica para Carol... Ela por curiosidade, tira "um jogo" e sai que ela fará um viagem internacional... E... POR QUE NÃO?

Então ela realmente decidi ir viajar! Passar 6 meses em outro país, se não gostasse, voltava antes, se gostasse alongava o visto... Isto foi em Setembro de 2009...

E ela foi...

Outro país, outra cultura, outra língua... Sem família ou amigos por perto... Uma patricinha filhinha de mamãe tendo que trabalhar uma vez na vida... Uma anti-social tendo que se socializar ou ficaria terrivelmente sozinha...

Nessa época, a amizade entre Carol e Camila se tornou ainda mais íntima... Carol se sentia ao mesmo tempo empolgada e desnorteada, precisava de alguém que a entendesse, e sabia que Camila compreenderia qualquer coisa... Apesar das inúmeras brigas, bloqueadas no msn, troca de farpas, elas sempre se entendiam no final e saiam mais fortes... Mas desta vez não haviam brigas... Carol precisava manter o que havia de seguro... Ela começou a aprender a dar valor para as pessoas, a distância obrigou ela a isso...

Carol nunca tinha se apaixonado na vida... E foi neste novo país que ela se apaixonou pela primeira vez, por um rapaz... Ela poderia ter ficado com ele e aqui teríamos uma história terminando com um "e viveram felizes para sempre"... Mas não... Ela queria experimentar!




Obviamente o conto não termina aqui... Mas para a postagem não ficar muito longa, decidi cortar em duas partes... Mas só postarei a parte II, se mais de 15 pessoas pedirem via comentário a continuação... Às vezes tenho a impressão que ninguém nunca lê... Se é para não ler... Não tem porque eu postar... Mas como vi que as pessoas tem preguiça de comentar... 15 "curti" no Face (clica ali no começo da postagem) tbm vale

P.S.: Sim! E daí que estou sendo chantagista!... ME DÁ ATENÇÃO!

Ok... Se for esperar ter 15 leitores para postar alguma coisa nesse blog, melhor eu deletar de uma vez...

Para ler a parte II, clique aqui!


Gota d'água

OK... OK...

Sei que ando "ativista demais", e que os antigos leitores do meu blog que vinham aqui só para ouvirem meus "causos" e me ouvirem falar de uma mulher diferente por dia, devem estar me achando um pé no saco, além de melosa, já que agora to namorando, apaixonada e monogâmica!Mas não custa lutar por boas causas...

Não digo a maioria, mas um grande número de pessoas, fica horas e horas por dia na frente do computador... E é legal ler piadinhas de "humor fácil"? É... É legal ficar no facebook, compartilhando imagens engraçadas e frases feitas? Pode ser... Mas se a internet é uma ferramenta tão ampla! Porque não "perder" uns 10 minutos diários de navegação para procurar notícias, buscar conhecimentos novos, ou até mesmo, com um clique, evitar que ocorra um dos piores desastre ecológicos da história?



Para entender melhor sobre o assunto e assinar a petição, é só clicar aqui

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Entre tapas e beijos

Como diria o "poeta":

"Eu sou dela e ela é minha
E sempre queremos mais
Se me manda ir embora
Eu saio pra fora ela chama pra trás"


Mas eu não vim aqui para transcrever músicas bregas...

Eu amo a Lila, sabe? Amo de verdade, ela não é uma paixãozinha, nem alguém que estou por mero comodismo (porque, aliás, de cômoda esta situação não tem nada)... Mas para uma pessoa tão complexa, plural e intensa como eu, nenhum relacionamento é fácil... Não sou do tipo que diz "tudo bem" se não está tudo bem, nem do tipo que fala "uhum", sem nem ouvir o que a outra pessoa tem para dizer... Talvez eu seja uma ingênua, mas acho que os relacionamentos (sejam eles de que espécie forem) precisam servir para que haja um crescimento pessoal...

Mas crescer é sair da zona da conforto, crescer exige esforço, crescer dói... Por isso que muitas pessoas preferem se trancar em seu preconceitos e verdade perfeitas... Mas querem saber? Crescer vale a pena, te torna mais forte, mais feliz... você passa a se fato VIVER e não mais simplesmente existir no piloto automático... Mas pode ser assustador olhar para dentro e perceber todos os paradoxos, contradições, feridas não curadas, ódios não resolvidos, traumas, medo irracionais...

Mas se você tomar uma decisão de auto-conhecimento já é algo difícil, tenso... Imagine duas pessoas de gênio forte, que ousam olhar para dentro, que se amam, e que portanto não querem desistir uma da outra, mas que vivem em conflito não só uma com relação a outra, mais principalmente cada um com relação a si... imaginou? Pois é... É assim meu namoro... Mas não quero desistir... Porque ela acaba sendo minha força e meu suporte para continuar lutando... Juntas somos fortes...

Porém, eu vim aqui para falar de um fato específico:

Ontem a gente brigou, mas não é disso que quero falar... A discussão foi feita, e o problema (como sempre) foram fatores exteriores que acabam deixando a gente desgastadas...Seja como for, fomos dormir brigadas...

E hoje, ela veio me contar o que sonhou... E eu achei esse sonho tão lindo, mas tão lindo, que quis registrá-lo e ela me autorizou a fazer isso... E se você entende de simbolismos, um pouquinho de psicologia, vai entender porque gostei tanto deste sonho... que comece a narrativa!


"Ai acabei adormecendo e sonhei com a vóvia [forma que ela chama a avó dela], por esse motivo estou tão ligada a ela hoje. Eu caminhava de mãos dadas com ela, hora eu era uma criança, hora era eu como sou agora... Sabe quando tocamos em veludo? assim era o toque da mão dela... Estava tão próxima... Era tão ela...
Eu sempre sonho que caminho pelo mesmo gramado, do lado esquerdo tem um abismo, tem casas no alto, o lugar que era para eu entrar era tipo uma casa, mas sem janelas, só tinha uma porta...
Ela estava me levando a um lugar, quando chegamos lá, ela disse para que entrar sozinha... E adivinhe? A porta não abriu, e ela me disse 'cadê seu livro?", eu mais do que rápido, abri minha bolsa para pegá-lo...
Quando achei o livro, ele era daquela falso, sabe?  Aqueles que tem a capa, mas dentro tem espaço para guardar algo...
A chave da porta estava lá, e quando abri a porta... eu vi... VOCÊ!
Você estava com uma palheta de pintura nas mãos e pintava. eu te via pela frestinha da porta, porque eu não abri toda. Você me viu, me olhou e voltou a pintar. Quando eu quis abrir mais a porta, a minha vó me pegou pelo braço e fez sinal de silêncio.

Acabei de fechar a porta, tranquei com a chave e guardei ela dentro do livro.
Continuei andando e contando tudo que tem acontecido, em certo ponto eu te vejo, olho para ela e ela acena para eu ir...
Você estava de costas, mas quando sentiu que eu estava me aproximando, se virou de frente para mim. Então eu ia perguntar 'mas como você...' e você me mostra uma chave idêntica a minha.
Você me estende a mão e eu seguro ela. e você diz 'vem por aqui! É seguro!"
Eu digo 'mas..." Olho procurando minha avó, mas ela não estava mais lá..."

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Cortina de Fumaça Você Precisa Ouvir o Que Eles Tem a Dizer

"Toda verdade passa por três estágios. No primeiro, ela é ridicularizada. No segundo, é veementemente antagonizada, somente no terceiro estágio, ela é aceita."






Documentário sobre a descriminilização das drogas. Ele tem 1:28h e talvez você se porgunte: "para que perderei uma hora e meia da minha vida vendo um documentário chato?"

Para começo de conversa, esse documentário não é chato, é muito bem produzido... E se eu fosse você, eu preferiria perder uma hora e meia vendo este vídeo, do que perder uma vida toda afundado em preconceitos. Reproduzindo padrões comportamentais que você nem sabe porque reproduz.

Não vou cair na inocência de dizer que com 100% de certeza este vídeo é a verdade completa e absoluta, mas sem dúvida ele é o ponto de vista do outro lado da história, do lado que você cisma em nem querer ouvir!

Então conheça o outro lado, pense, questione! E mesmo para quem está querendo desvalorizar as greve na USP falando que são "filhinhos de papai" lutando para o direito de fumar maconha, mesmo que fosse isto (o que não é), será que eles estaria tão errados assim?

(Até minha mãe de 60 anos, bem conservadora, reviu seus conceitos sobre drogas depois que viu esse documentário... Será que não vale a pena você parar para pensar só um pouquinho?)

Caso você não tenha visto

A imagem abaixo está circulando pelo Facebook, mas caso você ainda não tenha visto, saiba!

Sei que já falei em vários textos sobre a PM no campus da USP, mas admito que sou prolixa. Então, uma forma rápida de (tentar) esclarecer as coisas:



segunda-feira, 14 de novembro de 2011

O que você faz quando algo quebra?

Você é do tipo de pessoa que "quebrou joga fora e compra um novo"?

Então você provavelmente jogaria fora está estatueta aqui, não é?





Se você tiverem um pouquinho de paciência, gostaria de mostra para vocês o que eu decidi fazer...
(mas se decidir ver as imagens, decida-se também por ler o texto no final desta postagem)




Destino Fanfarrão

Estava eu aqui, revendo minhas antigas postagens, aproveitando o momento em que meu blog está relativamente pop... Então me deparei com uma postagem do fim de 2009 chamada "Jogo de Perguntas", e foi impossível não lembrar de algo que me aconteceu em Junho deste ano (ou seja, 07/2011)

Recapitulando...

Passei 2010 vivendo de "bicos", mas poxa, quase 22 anos anos nas costas, não dava para continuar assim... Busquei empregos em vários lugares. Em janeiro de 2011 tive que me render novamente ao telemarketing, mas... Não! Eu não servia mais para estava vida! E como paralelo com este emprego eu consegui um freela em Editora, eu achei que realmente poderia conseguir um emprego que prestasse. Então com 2 meses no telemarketing, pedi as contas e sai mandando currículos! Agora eu tinha experiência em Editoras! Algumas coisas boa teria que virar...

Oh Deus! Às vezes minha ingenuidade me decepciona! Seja como for, não consegui um emprego, e os "bicos" não estavam mais entrando, as dívidas começaram a se acumular... Então pela terceira vez, terrivelmente a contra-gosto, me rendi novamente ao telemarketing.

Uma amiga minha tinha acabado de conseguir um trabalho em umas dessas empresas de telemarketing gigantes e tercerizadas e me deu a dica. Fui. Me aprovaram no teste. Porém, eu estava gripada no dia, e não fui aprovada na avaliação médica, que foi remarcada.

O treinamento começou no dia seguinte. Eu estava bem quieta na época, até porque não estava feliz em ter que voltar para o telemarketing, mas já que teria que fazer, decidi fazer bem feito. Me dedicar de fato a aquilo, e como era venda de empréstimos, portanto, comissionado, quem sabe eu não poderia ter um retorno financeiro legal? Tudo bem que nunca concordei com a "ideologia" de Bancos, mas fazer o quê? Precisava do emprego...

Na minha turma de treinamento havia vários tipos de pessoas, desde um cara nitidamente gay, que inclusive vinha com brilho labial, pessoas da minha idade que estava lá de "quebra-galho", inclusive um japonês que paralelamente trabalhava com dança, tinham pessoas que realmente trabalhavam com telemarketing faz tempo e gostavam daquilo, tinha um evangélica fanática, enfim...

Enfim, os dias foram passando, e eu bem ou mal comecei a me socializar. O treinamento já estava no fim, já tinha que fazer a entrega dos documentos, então teria que passar pela reavalição médica na segunda-feira. Era sábado (foi no sábado do dia da "Marcha das Vadias", aliás, lembro porque eu queria ter ido na marcha, mas nem deu), e como o treinamento terminou mais cedo, a treinadora resolveu fazer uma dinâmica...

O jogo é um bem popular: cada um escreve uma pergunta num papel, dobra este papel em 4 parte, coloca num saquinho, os papéis são embaralhado, cada um pega uma pergunta, responde, por fim, as pessoas ficam em roda, ai um pessoa lê a pergunta do seu papel, e o colega do lado lê a resposta o papel dele, e fica uma coisa TOTALMENTE surreal é super engraçada!

E depois de 7 parágrafos de recapitulação, finalmente chegamos no ponto que eu queria. Eu lembro que fiz a pergunta "Qual foi o melhor momento da sua vida?", e quando fui pegar o papel para ver que pergunta eu teria que responder (ACREDITEM) a pergunta era, nada mais, nada menos do que... VOCÊ É GAY?

Juro! Quando eu li aquilo, primeiro eu fiquei pasma, depois eu tive um acesso de riso! Porque numa sala com mais de 30 pessoas, onde nenhuma (exceto o gay assumido que foi quem fez a pergunta) parecia ser gay, porque esta pergunta vem parar justamente não minha mão?

Respondi que "sim", ficamos em roda, e o jogo começou com a pessoa do meu lado perguntando... Honestamente não lembro a pergunta, mas quando eu respondi "sim" não fez nenhum sentido com relação a pergunta feita, e todo mundo riu. Então a treinadora diz "Vai Camila... Sua vez de ler sua pergunta...", e eu enuncio "Você é gay?"... Nisso a sala: cri cri cri...

Depois de quase um minuto de silêncio a treinadora diz "Ual... eu nunca ia imaginei mas... Você é tranquila com relação a isso?", comecei a responder "Ahh... sim sou assumida há...", ai o cara gay com brilho labial me interrompe com entusiasmo "EU SABIA! EU SABIA! BOI PRETO RECONHECE BOI PRETO"


HAHAHAHAHAHAHA


Ok... essa história foi totalmente aleatória... Como todo o resto da minah vida, aliás...

P.S.: Na segunda-feira, antes no próximo dia de treinamento, fui fazer a reavaliação médica, e fui "reprovada" e portanto não pude assumir o cargo. Alegação? "Sua voz é muito rouca"... Já tinha falado disso no vídeo "Ciclista Amador"... Mas só para constar...

Carolina...

Aí semana passada, de repente, não mais que de repente, eis que do nada surge ele: MEU PAI!

Por algum motivo que eu absolutamente desconheço, ele precisou de auto-conjurar em São Paulo, comprou um bacalhau, eu bateu aqui em casa pedindo para minhas mãe fazer bolhinho de bacalhau para ele, pois ele estava com desejo... Depois de 23 anos divorciados, com saudades do bolhinho de bacalhau da minha mãe... Cara estranho...

Mas enfim, eu estava no quarto resolvendo alguma coisa, e ele na cozinha comendo os benditos bolhinhos e falando com a minha irmã... E de repente "bla bla bla CAROLINA bla bla bla..."

Ouvindo este nome, me senti curiosa, e fui até a cozinha...

-Pai... O que você estava aí falando de Carolina?
-Estava falando da minha nora, filhota..
-Oi?
-É... Minha nora... A Carol!
-Como assim, pai?
-Você não soube?
-O quê?
-O Vinícius! Ta namorando uma tal de Carol...

Nisso eu comecei a rir e virei para voltar para meu quarto...

-Que foi filha?
-(ainda rindo) Nada pai... Nada...


Agora vejam como é a vida! O nome da minha namorada é o mesmo nome da namorada do meu irmão! Só falta agora me dizer que o namorado da minha irmã é o mesmo nome do namorado do meu irmão (sim! Eu tenho um irmão gay!! Aliás, quando a gente era criança, ele sempre vinha em casa [ele é irmão só por parte de pai] para brincar comigo... Ele trazia seus carrinhos, eu eu levava minhas bonecas, e a gente fazia uma troca justa e honesta...)

Lágrima

Lila diz: Não é irônico que quando dobramos o que usamos como forma de coração ele se torne o que usamos como forma de uma lágrima?


Podem me chamar de clichê, mas eu achei algo bonito a se dizer... Mas o que usamos para representar um coração, é uma forma vermelha... Então seria esta uma lágrima de sangue quando seu coração fica ao meio?

PAZ

Como eu absolutamente já cansei de argumentar que a violência NÃO É a forma de alcançar a paz, e que é no mínimo escroto que as pessoas considerem normais termos como "guerras de pacificação" ou "Operação choque da paz"

Decidi colocar aqui duas tirinhas dos genial blog Um Sábado Qualquer...

(Caso esteja pequeno, clique na imagem para ampliar)






Resposta ao vídeo V de Valores

 Eu não minha santa ingenuidade, aproveitando minha ideia de fazer um vlog, postei um vídeo chamado V de Valores. Não vou mentir: recebi sim muito apoio referente a este vídeo, de pessoas conhecida e de desconhecido... Mas parece que o odiadores sempre gostam de gritar mais alto, o que acaba me deixando profundamente magoada...

Depois de tanto desgaste tentando abrir um diálogo com quem já chega xingando, hoje recebi uma mensagem que achei tão digna, mas tão digna, que queria colocar aqui o que ouvi e minha resposta:


"Bom, muito obrigado pela sua resposta.

Gostei bastante do modo como você encarou a situação.
Quando se discute política, é comum que alguns tomam um partido ou outro e uma parcela razoável se fecha para opniões diversas, principalmente as contrárias. Esses não sabem o que e o quanto perdem com essa atitude!

Lógico que independente de opinião, somos todos humanos, com direito a expressão sujeitos a erros e em hipótese alguma a integridade tanto física ou moral pode ser maculada por essas opiniões. O comentário do seu vídeo já deixou claro que isso por muitas vezes não acontece. Na sua resposta, como no vídeo e no comentário, você expôs um lado mais humano e menos político do problema (pelo menos assim eu interpretei, mas creio que foi isso mesmo que você quis passar). Essa é uma perspectiva que (reconheço, foi falha minha) eu não havia analisado o problema.

Em suma, isso tudo me proporcionou alguns momentos de reflexão que na verdade não mudaram minha opinião (parece ironia dizer isso a essa altura) mas fizeram uma diferença em alguns assuntos pontuais. Isso já significa que sua opinião de fato foi bem expressa e eu gostaria de parabenizá-la pelo vídeo."


"Olha... Já debati muito sobre o assunto "PM da USP" e só gostaria de falar sobre o que acabei de ler... Em muitos momentos eu estive a ponto de desistir, porque parece que as pessoas simplesmente não se importam! Elas escolheram suas verdades perfeitas e ponto final...

Então, queria dizer que fiquei extremamente feliz lendo a sua mensagem, pois era justamente este meu objetivo: falar de uma forma humana, não tentando mudar as visões políticas e ideológicas de cada um, mas tentando pedir por um pouco de respeito, porque você pensar diferente de mim não te torna imediatamente meu inimigo, e me assusta o fato das pessoas verem o mundo assim... Se uma mudança ideológica acontecesse, seria fruto desta reflexão pessoal.

Fico contente por ter gerado uma reflexão, pois acho que você não precisa concordar com algo para tentar entender, e acima de tudo para respeitar!

Espero que você continue com este tipo de postura em tudo que você faz na sua vida, e se quiser alguém para conversar sobre estes ou outros assuntos, não hesite em vir falar comigo..."


domingo, 13 de novembro de 2011

Idiotice tem limite!

Passei meu skype via twitter para um homem muito simpático que conheci devido ao vídeo "V de Valores" (para saber mais sobre o vídeo, clique aqui) e que está realmente interessando em ter discussões pertinentes sobre política, assuntos sociais...

Ele tinha me contado que sofreu agressão verbal por um membro do SintUSP, achei isto terrivelmente errado, e falei que dentro do possível o ajudaria no que fosse necessário...

Seja como for, passei meu skype por menção e não por mensagem direta (na qual somente ele teria acesso), fiz isso meramente por... Não me importar... Algumas outras pessoas vieram me adicionar e eu aceitei, pois sempre estou aberta a novas conversas!

Então, uma dessas pessoas que ma adicionou (que NÃO foi o cara que eu estava conversando e para quem passei meu skype) me enviou um arquivo de imagem. Aceitei.

Quando abro o arquivo... Um doce para quem adivinhar o que ele continha!!

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.


Sim! Uma "lindíssima" foto com zoom de seu membro viril e rijo!

Sabe... Acho que as pessoas perderam totalmente a noção de qualquer coisa!

Eu não aguentei e mandei uma resposta pare ele, mas que serve para QUALQUER um que faça QUALQUER coisa parecida!


DESCONHECIDOS NÃO QUEREM VER SEUS MEMBROS SEXUAIS!


"Camila Strongren diz: uma pergunta com alto grau de honestidade:
algum dia isso funcionou para alguma coisa além de vc fazer papel de idiota e maníaco?
quer dizer...
isso tem algum retorno além do fato de vc se masturbar sabendo q alguém no mundo viu seu orgão sexual msm que contra a vontade?
vc realmente acha que existe uma remota chance no universo de isto deixar qualquer mulher excitada?
pq se vc pensa isso...
cara.. vc é um babaca que não entende nada de mulheres
e provavelmente está fafado a ser um eterno punheteiro"


E aqui fica meu desabafo... Esse cara... NÃO SEJA ESSE CARA!

P.S.: Este fato me fez lembrar uma tirinha do site http://www.cyanidetraduzidos.com.br/




Visão de um conservador sobre protestos na USP

Isto é uma discussão inteligente! Para este tipo de argumento eu estou totalmente aberta! Quem sabe discutir de forma inteligente, por mais que defensa seu lado, jamais irá desrespeitar o lado do outro, isto é coisa gente sem argumento, sem conteúdo!



Suicídio

Uma vez um amigo meu me disse:

-Sabe qual a forma mais legal de cometer suicídio?
-Qual?
-Vire um pacifista!

Vendo minha cara de ponto de interrogação ele continuou:

-É... Se você virar um pacifista e pronunciar abertamente que é contra a violência, preconceitos, segregação racial, contra a exploração, contra crimes de ódio, ou contra qualquer coisa que gere uma desarmonia social, você com certeza será assassinado em menos de 3 anos...


É... exemplos não nos faltam...

Segundo a ideologia Cristã, Jesus saiu para pregar a paz e a concórdia entre os homens com 30 anos, com 33 foi assassinado...

John Lennon em certo momento de sua carreira decidiu lutar por um mundo melhor, e tomou um tiro de um "fã"...

Martin Luter King (como já mencionei numa postagem anterior, se quiser ler clique aqui) lutou contra as Leis de segregação racial americanas e foi assassinado em um crime de ódio tomando uma bala de rifle na cabeça...

Gandhi que lutou pela libertação de seu país através da não-violência, pregando o amor entre os homens, foi assassinado com 3 tiros por um fanático hindu!


No final das contas, em um Mundo com tanto ódio, falar em paz, em respeito, em tolerância... é uma heresia imperdoável...

Dois pesos e duas medidas

Um dos "argumentos" para aqueles que defendem que a PM tem mais que "descer o sarrafos" nestes estudantes "maconheiros, filhinhos de papai, baderneiros e criado com leite de soja", é que se algo assim tivesse acontecido com um morado de rua, ninguém estaria fazendo nada...

Ok... A que nível de perversão estas pessoas chegaram? Agora uma abuso cometido contra um ser humano serve como justificativa para um abuso cometido contra outro ser humano? Desde quando se um morador de rua receber violência policial devemos achar isto normal? Me pergunto qual será a ética que rege estas pessoas que pensam que "existem países mais pobres que nós" então por isto não devemos reivindicar melhorias sociais.

Argumentos tão baixos que se pautam numa ideologia distorcida. Então se o pai de um determinado cidadão possui condições financeiras dignas (o que é raro neste país, diga-se de passagem), este mesmo cidadão perde automaticamente o poder de reivindicar seus direitos, porque se ele tem dinheiro, ele tem tudo! Afinal, o que existe na vida além de dinheiro? NADA! Então quem tem dinheiro não precisa reivindicar por melhorias sociais.

Pior ainda se esse cidadão comete a ousadia de parar de olhar só para o próprio umbigo e resolve se engajar em causas sociais. Porque ai ocorre a quimera de uma criatura que teve uma educação de qualidade (pois o "papai" pode pagar) e faz o absurdo de reivindicar por educação de qualidade para aqueles que não tem "papai " para pagar!

É realmente inadmissível! Como assim um monstro que tem condições financeiras de ter um carro pode exigir mais transporte público? Isso não é problema dele! Como assim uma pessoa que passou por mérito no vestibular (por mais que o vestibular seja um sistema de avaliação muito perverso, mas aquela pessoa está lá dentro da Universidade porque de uma forma ou de outra fez por merecer) possa defender uma Universidade gratuita e de qualidade para todos?

Porque de fato, é "cientificamente comprovado" que a roupa que você veste interfere diretamente no seu Q.I., portanto, para avaliarmos se devemos levar ou não a sério as ideias de alguém, é bem simples: basta olhar como esta pessoa se veste!

O Mundo é tão simples e funciona tão perfeitamente bem, que não faço ideia de qual é o motivo para estes "baderneiros de botique" estarem reclamando por alguma mudança social...

Mafalda

Clique para ampliar!